Servidores de Santa Terezinha entram em greve

Por não terem recebido os seus salários do mês de setembro, os servidores públicos municipais de Santa Terezinha entrarão em greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira, dia 24 de outubro.

A decisão ocorreu em assembleia geral realizada na sede do SINFEMP- Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região no Município.

O prefeito pagou os salários dos servidores comissionados e contratados deixando de pagar aos efetivos e alguns desses que receberam foi por cara em detrimento da grande maioria de efetivos no município.

Servidores de Santa Terezinha deliberaram pela greve

Servidores de Santa Terezinha deliberaram pela greve

Além de não pagar o salário até o quinto dia útil, o prefeito não implantou a insalubridade dos servidores da saúde, infraestrutura, garis, vigias, motoristas, coveiros, infringindo o que determina a lei. Deixou de pagar também o PMAQ e implantar corretamente os quinquênios de boa parte dos trabalhadores municipais.

O prefeito também suspendeu os contracheques de todos os servidores, para que os mesmos não tenham acesso através de suas senhas e todos estão prejudicados, pois há mais de seis meses não sabem como estão vindo os valores em seus holerites.

O SINFEMP através de sua assessoria jurídica já acionou a justiça, pedindo o bloqueio dos recursos para que seja de fato efetuado o pagamento do mês de setembro, como também de outubro até o quinto dia útil de cada mês.

Para o vice-presidente do SINFEMP, José Gonçalves, que dirigiu a assembleia existe uma ameaça de fato no atraso de pagamento dos meses de outubro, novembro, dezembro, como também o 13° salário por parte do gestor municipal. “ Está mais do que claro que o gestor não irá pagar 4 folhas em 3 meses se continuar privilegiando os contratados e comissionados em detrimento dos efetivos no Município”, disse o mesmo.

Para Gonçalves, além de não pagar em dia, o prefeito não aparece no município depois de perder as eleições no último dia 2 de outubro, dificultando ainda mais a situação.

Os servidores de Santa Terezinha deliberaram na assembleia que caso o pagamento de outubro não seja efetuado até o quinto dia útil de novembro, mesmo pagando setembro, a greve continua por tempo indeterminado.

sinfemp.com.br

Comente com o facebook

Comentários

Deixe um comentário