Prefeita de São José de Espinharas não cumpre acordo e servidores mantêm a greve

Uma greve que iniciou 19 de setembro com a participação de todos os servidores públicos municipais, que estavam com seus salários atrasados desde o mês de agosto em São José de Espinharas, foi resolvida em parte a situação depois que a Presidente da Câmara e agora prefeita Socorro Santos assumiu de fato depois do processo eleitoral,  pois de direito ela assumiu desde o dia 13 de setembro,  pagando a algumas categorias, mas deixando de pagar aos servidores lotados na Secretaria  de Ação Social que permanece em greve por tempo indeterminado desde o dia 19 de setembro.

O acordo foi firmado numa audiência na 5ª Vara em Patos e a mesma se comprometeu a pagar a esses servidores no último dia 20 de setembro, o que não aconteceu e o SINFEMP já  acionou novamente a justiça, solicitando o bloqueio desses recursos.

Para a presidente do SINFEMP, Carminha Soares, o descaso em São José de Espinharas é grande e piorou com o afastamento do ex-prefeito, atrasando ainda mais os salários dos servidores municipais.

O presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil na Paraíba) e dirigente do SINFEMP, José Gonçalves, afirmou que o desmando administrativo é permanente em São José de Espinharas. “O gestor não paga em dia, não implantou a insalubridade dos servidores, não pagou o PMAQ, dentre outros direitos das mais diversas categorias, pois praticamente não permanecia no Município, ficando a frente alguns secretários que não resolviam nada a não ser seus interesses particulares”, disse o mesmo.

Para Gonçalves, pelo andar da carruagem, a Prefeita não irá pagar os meses de setembro, outubro, novembro, dezembro  até o dia 30 de dezembro e o 13° até o dia 20 de dezembro de acordo com a lei e o sindicato deverá entrar com ação para bloquear esses recursos.  Onde o gestor perdeu a eleição, como é o caso deste município, o desinteresse em entregar em dia a folha de pagamento ao futuro gestor é bem maior.

sinfemp.com.br

Comente com o facebook

Comentários

Deixe uma resposta