Dezenas de servidores da saúde de Patos participam de assembleia

IMG_20160203_171512412Os servidores da saúde de Patos lotaram o Auditório da Associação Comercial de Patos na tarde de quarta-feira, dia 3, na assembleia com todas as categorias para discutir a revisão salarial 2016, como também as condições de trabalho e reafirmar a luta pelas seis horas corridas no Município.

A reunião foi aberta pela presidente do SINFEMP- Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, Carminha Soares, que fez a apresentação das propostas para as mais diversas categorias, mas discutindo especialmente a luta pelo pagamento dos salários dentro do mês trabalhado, como ocorria anteriormente.

O vice-presidente do SINFEMP, José Gonçalves, falou da atual situação que se encontra a saúde no Município, focando em cima da falta de condições de trabalho dos servidores e a necessidade da revisão salarial para todos, se caso passasse a funcionar o ponto eletrônico teria que ser para todos, mas pediu a sua suspensão por 90 dias, os plantonistas que estão recebendo adicional noturno em cima do salário mínimo, motoristas classe II que estão em desvio de função, pois eram para estarem no SAMU, situação das recepcionistas na marcação de exames, tendo em seguida sido aprovada a proposta pelas categorias presentes de ser concedido R$ 300,00 para todos os servidores que tem nível superior e de R$ 150,00 para os servidores que tem níveis fundamental, médio e técnico, retroativo a 1ªº de janeiro de 2016. Essas propostas serão encaminhadas a Prefeita no dia 12 de fevereiro pela entidade.

A grande luta do SINFEMP é pela jornada de seis horas semanais, sendo das 08:00 às 14:00 horas, como já acontece em diversas secretarias municipais e na própria sede da Prefeitura de Patos. O argumento principal é a redução de despesas com água, luz, material de limpeza, além de garantir que os usuários possam ser atendidos no horário de almoço, pois atualmente as unidades de saúde são fechadas.

O Secretário de Saúde de Patos, José Francisco de Sousa ( Zeca), esteve presente na assembleia a convite do SINFEMP e fez uma exposição da situação da secretaria, das dificuldades encontradas, mas se comprometeu em analisar todas as propostas apresentadas, a exemplo das seis horas corridas e afirmou se existir base legal é um defensor do horário corrido. Além disso, se comprometeu a receber todas as categorias em seu gabinete e o sindicato poderia agendar. “A partir desse momento o diálogo está reaberto com o SINFEMP, com todos os servidores da Secretaria de saúde e não precisa fazer ofício para eu receber, recebo a todos e todas, precisando apenas do agendamento do sindicato”. Afirmou.

O secretário ainda se comprometeu a pagar no mês de fevereiro os R$ 489,00 aos educadores físicos, retirado de seus salários em março de 2015, como também de pagar os R$ 165,00 as assistentes sociais que ficaram sem receber na revisão salarial do ano passado. Já no tocante ao pagamento dentro do mês trabalhado colocou a impossibilidade no momento em virtude dos repasses que estão sendo feitos atrasados pelo Ministério da Saúde.

No dia 17 de fevereiro será lançada a Campanha Salarial 2016, que tem como slogan: Só Avança na Luta!

Sinfemp.com.br

IMG_20160203_162040395_HDR IMG_20160203_162744033 IMG_20160203_163129574_HDR IMG_20160203_165233722

Comente com o facebook

Comentários

Deixe uma resposta