Servidores de Patos paralisam atividades dia 27 de julho

IMG_20150723_073124376Insatisfeitos com a demora na implantação da insalubridade em seus contracheques, os servidores municipais de Patos, lotados nas secretarias de serviços públicos e infraestrutura decidiram paralisar suas atividades na próxima segunda-feira, dia 27 de julho de 2015, em virtude da morosidade na implantação da insalubridade, que vem se arrastando desde o mês de julho de 2014.

O SINFEMP – Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, mandou fazer o laudo, foi entregue a Prefeitura em julho IMG_20150507_071316075de 2014, mas a gestão alegou que era ano eleitoral, como também não existia lei especifica determinando o pagamento e por isso não foi implantado.

Ocorre que a Prefeita Francisca Motta sancionou a lei da insalubridade, que serve a todos os servidores, desde que tenham laudo comprovando que trabalham em locais insalubres desde o dia 19 de junho do corrente  e o SINFEMP encaminhou pela segunda vez os laudos, no dia 29 de junho de 2015 e os servidores mais uma vez foram penalizados com a não implantação.

Nesta quinta-feira, pela manhã o vice-presidente do SINFEMP, José Gonçalves, atendendo a denúncia dos servidores e ao mesmo tempo, recebendo informações que a Secretaria de Administração ainda iria analisar o laudo e os servidores não teriam esse mês a implantação desse direito assegurado por lei, demonstrando a falta de compromisso da gestão com os operadores de máquinas, pedreiros, serventes, encanadores, eletricistas, garis, motoristas, servidores que trabalham no arquivo, dentre outros, com a não implantação desses valores nos contracheques.

Para o sindicalista José Gonçalves, é revoltante uma situação dessas, em que a Prefeitura nega um valor tão pequeno de R$ 157,60 (cento e cinquenta e sete reais e sessenta centavos), para esses trabalhadores, que já ganham um salário irrisório. “ Eu acho que não existe nenhuma sensibilidade da gestão em relação a esses trabalhadores, pois deixar de conceder uma insalubridade, nada justifica”, declarou o mesmo.

Na próxima segunda-feira, será realizada a paralisação e em seguida uma manifestação na frente da sede da Prefeitura Municipal de Patos.

sinfemp.com.br

Comente com o facebook

Comentários

Deixe um comentário