SINFEMP mobiliza dezenas de professores de Patos

O SINFEMP- Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, realizou mobilização na manhã de quarta-feira, dia 6, com dezenas de professores municipais de Patos, na luta por aumento salarial, no percentual de 15% retroativo a 1º de janeiro de 2013, aprovação do Plano de Cargos, Carreira e Salários e demais reivindicações apresentada a Prefeitura Francisca Motta, desde o dia 14 de fevereiro do corrente ano.

Os professores decidiram paralisar as atividades por três dias cobrando uma posição da Secretaria de Educação e da própria gestora municipal para ser concedido o aumento, em virtude de o FUNDEB ter aumento 7,97% desde o mês de janeiro e a Prefeitura ter se negado a cumprir o que determina a lei 11.738/2008 do PisoNacional  da categoria.

Os professores se concentraram às 08:00 horas da manhã na sede do SINFEMP, localizado na Praça Edivaldo Motta e em seguida saíram em caminhada até a Prefeitura, fazendo um apitaço, usando carro de som, faixas e cartazes cobrando uma posição da Prefeita rancisca Motta que na época de campanha se comprometeu em atender a categoria e demais servidores municipais, mudando de opinião depois de eleita.No ato público que foi realizado compareceram os vereadores Diogo Medeiros, Jardelson, Toinho Nascimento, Jeferson Melquiades e dois que estavam na sacada foram vistos e a presidente da entidade convidou para descerem e falar, no caso de Fernando Jucá e Ivanes Lacerda. Em seguida foi constituída uma comissão da entidade, professores e vereadores para falar com a Prefeita Francisca Motta e ao entrarem na sala, estavam os vereadores, Lucinha Peixoto, Claudia Leitão, inclusive as duas que na sessão da terça-feira, criticaram duramente os professores e o sindicato, fazendo a defesa intransigente da prefeita e mais Nadir e Sales Júnior.

Francisca Motta repetiu mais uma vez que apenas no dia 30 de abril é que teria uma posição sobre o aumento salarial, apresentou dados, mas não repassou para o sindicato, sendo contestada pelo único vereador Jefferson Melquiades e a presidenta do SINFEMP, Carminha Soares, que pediu por escrito todas as informações.

Na visão da sindicalista Carminha Soares, a presença de alguns vereadores, inclusive os que não tiveram sequer a coragem de defender a categoria, foi para justificar apenas o que a Prefeita está afirmando que não tem dinheiro.

O SINFEMP vai marcar assembleia para a próxima sexta-feira, às 16:00  horas, no auditório da Associação Comercial de Patos, onde decidirá os próximos encaminhamentos, que deverá ser a greve por tempo indeterminado, além de entrar com ações na justiça, dentre outros.

Todos os professores estão sendo convidados para que compareçam a sessão da Câmara Municipal, prevista para quinta-feira, dia 7, ás 18:00 horas, demonstrando a sua insatisfação com as vereadoras que desde o início se posicionaram contra a categoria e alguns vereadores que ainda podem ter a coragem de praticar o mesmo.

sinfemp.com.br

Comente com o facebook

Comentários

Deixe uma resposta