SINFEMP denuncia Patos Prev por reter salário de aposentada

O SINFEMP- Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, denunciou que a aposentada Maria de Lourdes Gomes, inativa da educação, não foi efetuado o seu pagamento, ou seja, o depósito em virtude da mesma não ter ido pegar os seus contracheques referentes aos meses de dezembro de 2010 e 2011 e janeiro de 2013, infringindo o que determina a lei, que sem autorização judicial não pode reter salários de nenhum servidor.

A presidente do SINFEMP, Carminha Soares, afirmou que historicamente o Patos Prev trata de forma grosseira e autoritária os aposentados e pensionistas de Patos, quando os mesmos procuram esclarecimentos sobre problemas enfrentados no dia-a-dia.

De acordo com a mesma isso se repete constantemente com os abusos praticados pelo tesoureiro João de Lima e outros servidores e quando conversa com o atual superintendente Gurgel não se resolve nada. “É lamentável o tratamento dispensado aos aposentados e pensionistas de Patos a começar pela instalação do Patos Prev num prédio de difícil acesso, onde os idosos não tem em sua maioria condições de subir escadas e outros que não andam de elevador, que está sempre com defeito, mas o mais forte é esse tratamento que precisa ser mudado radicalmente”, frisou a mesma.

Carminha ainda lamentou o não atendimento da audiência com a Prefeita Francisca Mota para tratar os problemas relacionados aos servidores municipais e que dentro da pauta, serão apresentados os problemas dos aposentados e pensionistas de Patos.

Para a mesma é inadmissível que seja suspenso um pagamento de uma pessoa idosa, apenas por não ter ido pegar os seus contracheques. “Quero saber qual a lei que determina isso, onde foi que os diretores do Patos Prev foram buscar isso. Eles deviam se preocupar em colocar os contracheques online, pagar até o dia 30 do mês e atender com respeito a  todos os assegurados pelo mesmo”, frisou a sindicalista.

www.sinfemp.com.br

 

Comente com o facebook

Comentários

3 comentários em “SINFEMP denuncia Patos Prev por reter salário de aposentada”

Deixe uma resposta