SINFEMP quer 15% de aumento salarial para professores de Patos

A Presidenta do SINFEMP- Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, Carminha Soares, afirmou que a entidade irá defender aumento salarial de 15% para todos os professores que estão na ativa, além dos aposentados e pensionistas de Patos, retroativo ao dia 1º de janeiro de 2013.

De acordo com a sindicalista, o aumento do FUNDEB foi de 7,97% em 2013 no salário dos professores, mas ocorre que em Patos, o percentual de aumento do ano passado (2012) de 22% a Prefeitura concedeu apenas 15%, ficando devendo a categoria, 7% que deve ser assegurado esse ano, concedendo 15% de aumento para todos os profissionais do magistério público municipal.

A entidade irá solicitar da secretária de educação a relação de todos os servidores que recebem pelos 60% e 40% do FUNDEB, valores recebidos pelos mesmos, como também os contratados e comissionados, além de solicitar uma reunião do Conselho do FUNDEB para discutir o aumento salarial para a categoria, como também um terço de férias de 2012, que deve ser pago no mês de janeiro de cada ano.

O SINFEMP irá realizar assembleia geral com todos os profissionais do magistério público municipal no dia 22 de fevereiro de 2013, as 16:00 horas no Auditório da Associação Comercial, devido às atividades nas escolas e creches do município, iniciar apenas no dia 18 de fevereiro, depois do carnaval.

Carminha ressaltou que além do aumento salarial retroativo a 1º de janeiro de 2013, a entidade também irá exigir a aprovação do Plano de cargos, Carreira e Salários do Magistério Público Municipal, dos servidores da saúde e o novo estatuto do servidor público municipal de Patos.

No dia 22 de fevereiro também será definido um calendário de mobilização da categoria, com paralisações, culminando com a Greve Nacional da Educação, prevista para o mês de abril de 2013 em todo o País pela implantação do Piso Nacional da Categoria.

Nos demais municípios serão realizadas assembleias para discutir o aumento salarial, mas todos os prefeitos já estão conscientes que no mínimo o reajuste deve ser de 7,97% no salário de todos os professores retroativo a 1º de janeiro de 2013, além de repor as perdas salariais, referentes aos anos anteriores.

www.sinfemp.com.br

Comente com o facebook

Comentários

Deixe um comentário