SINFEMP acionará juridicamente prefeitos que não querem pagar os salários atrasados deixados pelos ex-gestores municipais.

A Presidente do SINFEMP- Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, Carminha Soares, afirmou que todos os prefeitos que se negarem a pagar os salários atrasados deixados pelas gestões anteriores serão acionados na justiça, garantindo assim o direito de todos.

O SINFEMP vem realizando diversas reuniões nos municípios que se encontram nessa situação, mas existem alguns prefeitos que não estão interessados em assumir esses débitos e outros querem dividir em suaves prestações, como se os servidores também pudesse pagar as suas dívidas nos supermercados, farmácias, cartões de crédito também em suaves prestações.

Para Carminha, os atuais gestores tem que assumirem o bônus e o ônus que encontram nos municípios não podendo fugir de suas obrigações, até porque os servidores não eram e nem são funcionários dos ex-prefeitos e nem dos atuais e sim servidores públicos municipais.

A sindicalista lamentou a situação também de alguns servidores que não compreendem a luta da entidade e que nas assembleias, impregnando a questão política local, da briga política, ficam defendendo que os atuais prefeitos não tem obrigação de pagar, que podem dividir no número de vezes que ele aceitará e assim pó diante. “O SINFEMP não vai assinar nenhum acordo que prejudique os servidores e todos os prefeitos que deixaram débitos, serão acionados pela entidade por improbidade administrativa e os atuais serão pedidos o bloqueio dos recursos do FPM, FUNDEB e FUS para garantir o pagamento de todos os salários dos servidores que realmente trabalharam e continuam trabalhando nestes municípios”, frisou a mesma.

A entidade formulará denúncia ao Ministério Público nas Comarcas de Patos, Malta, Piancó, Taperoá, Teixeira, São Mamede e Santa Luzia de todos os atrasos existentes nos 21 municípios da base territorial.

www.sinfemp.com.br

Comente com o facebook

Comentários

Deixe uma resposta