Professores de Patos define pauta de reivindicações

n3Em assembleia geral realizada na tarde desta quinta-feira, dia 11 de fevereiro, no Auditório da Associação Comercial, os profissionais do Magistério Público Municipal de Patos discutiram a pauta de reivindicações a ser apresentada a Prefeita Francisca Mota, no dia 17 de fevereiro, onde estarão paralisando as suas atividades no município neste dia.

A implantação imediata dos 11,36% do FUNDEB repassado desde o dia 1º de janeiro de 2016 pelo governo federal, o retroativo de janeiro, como também o cumprimento do Plano de Cargos, Carreira e Salários no que diz respeito às progressões horizontais e verticais, dominaram a assembleia da categoria.

A categoria quer a realização de eleições diretas para diretores de escolas e creches e condições dignas de trabalho, especialmente nas creches municipais que não estão climatizadas, construção e cobertura de quadras esportivas para os alunos nas escolas e creches, dentre outros.

Mais uma vez a categoria rejeitou o pagamento de um terço de férias na data do aniversário, optando pelo pagamento integral no mês de janeiro de cada ano.

No tocante aos recursos do FUNDEF e FUNDEB da diferença de 2003 a 2006 , onde o Município deve receber em torno de 20 milhões, surgiram duas propostas, sendo uma que esses recursos sejam aplicados diretamente na Educação, que poderá servir para pagar os precatórios de todos os servidores lotados na Secretaria e outra que seja feito o rateio dos 60% para os professores e 40% seja investido na educação. As propostas serão discutidas e votadas na assembleia do dia 17 e encaminhada a Prefeita e a todos os vereadores de Patos.

Outra discussão do SINFEMP foi a necessidade de ampliar o número de professores com mestrado, pois no município existe apenas 6 ( conforme documento do PME), e a entidade irá buscar fazer uma parceria com a UEPB- Universidade Estadual da Paraíba, para discutir a viabilização dessa ideia.

Os aposentados e pensionistas estiveram presentes na assembleia reivindicando também os seus direitos e denunciaram que o Patos Prev vai reter o salário dos aposentados, caso não compareçam para pegar os seus contracheques, conforme noticiou o Jornal da Paraíba no dia 9 de fevereiro, última terça-feira.

Foi repassada a informação sobre a construção das casas para os servidores, tendo sido entregue o primeiro projeto a Caixa Econômica Federal para construção de 132 moradias e que no mês de março o SINFEMP realizará um seminário para discutir a situação.

Para a presidente do SINFEMP, Carminha Soares, a reunião foi proveitosa e todas as reivindicações apresentadas serão levadas para a prefeita e fez um chamamento para que todos os servidores da educação compareçam no dia 17 de fevereiro, às 8 horas da manhã no SINFEMP, para o Lançamento da Campanha Salarial 2016, com o slogan: Só Avança na Luta!

n2 n3 n4

Comente com o facebook

Comentários

Deixe um comentário