Professores e servidores de Areia de Baraúnas prejudicados

DSC02393Os professores e funcionários de Areia de Baraúnas, que trabalham na Escola do Sítio Serafina, estão sendo prejudicados mais uma vez em virtude da gestora municipal continuar insistindo que essa comunidade não pertence a Areia de Baraúnas e sim a Taperoá e no entanto, o prefeito de Taperóa não reconhece a comunidade, além de afirmar que os alunos matriculados, não foram cadastrados em seu município e que os recursos não estão vindo, impossibilitando assim de manter a escola em funcionamento.

São mais de 50 alunos e 11 professores e servidores prejudicados, que terão que se descolar 10 km até a sede do município de Areia de Baraúnas para trabalharem em outras escolas e os alunos poderão ficar sem estudar, devido a essa situação.

Para complicar ainda mais a situação, a atual gestora não disponibiliza transporte para o deslocamento dos servidores e nem tampouco dos alunos, tendo que os mesmos alugarem carros para poderem receber os seus salários no final do mês.

Existe uma ação tramitando na 5ª Vara da Comarca de Patos, sobre esse problema envolvendo os dois municípios, que tem prejudicando, não aos gestores, mas a população local e diretamente aos servidores e  professores.

Essa localidade é de difícil acesso, não tendo como servidores, professores e alunos se deslocarem no período de chuvas devido a serra, como também ao rio.

Vale salientar que esses alunos já foram transferidos para o Sítio Serafina, depois do fechamento de duas escolas nos sítios agreste e Seio de Abraão, onde ocorreu revolta por parte dos pais de alunos á época.

Para a presidente do SINFEMP, Carminha Soares, o problema é grave e a entidade tem reunião marcada para o dia 20 de fevereiro de 2014, às 09:00 horas e espera resolver esse impasse junto à gestora municipal.

Ao mesmo tempo, a entidade vai encaminhar ofício ao Dr. Juiz da 5ª Vara, Ramonilson Alves informando a situação e ao mesmo tempo, solicitando que seja mantido o funcionamento da escola, até sair à decisão final da justiça, sobre o processo que envolve os dois municípios, evitando assim que os alunos e servidores sejam mais prejudicados do que estão no momento.

sinfemp.com.br

 

 

Comente com o facebook

Comentários

Deixe uma resposta