Servidores de São José de Espinharas entrarão em greve a partir de sexta-feira

  DSC09277Em assembleia geral realizada na Escola Titico Gomes na tarde da última segunda-feira, dia 2 de dezembro do corrente, os servidores públicos municipais de São José de Espinharas decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir de zero hora do dia 6 de dezembro de 2013,  da próxima sexta-feira.

A assembleia contou com a presença da presidente do SINFEMP- Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, Carminha Soares, como também do presidente do SINDASE- Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate as Endemias de Patos e Região, Bosco Valadares, além do assessor jurídico do SINFEMP, Dr. Damião Guimarães e do presidente da CTB- Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil na Paraíba, José Gonçalves.

As reivindicações dos servidores passam pelo não pagamento de 1/3 de férias de 2012 e 2013, não pagamento em dia doDSC09232s salários, acordos que foram firmados pelo gestor municipal junto aos sindicatos representativos das categorias, não cumprido pelo mesmo, fazendo com que os servidores decidissem paralisar suas atividades por tempo indeterminado.

Os servidores decidiram manter 30% dos serviços de saúde funcionando, no caso as duas unidades de saúde e o SAMU, sendo paralisadas as demais atividades no município.

Para a presidente do SINFEMP, Carminha Soares, é lamentável os servidores terem que entrar em greve em virtude de não pagamento de 1/3 de férias, que é um direito sagrado de todos.

Já o presidente do SINDACSE, Bosco Valadares, desde o mês de setembro que a entidade encaminhou a proposta para o gestor municipal, no sentido de resolver essa pendência juntos aos agentes mas nada foi resolvido.

DSC09224O presidente da CTB/PB e vice-presidente do SINFEMP, José Gonçalves, colocou a necessidade da unidade dos servidores na busca de seus direitos, não tendo medo de lutar, pois somente através da organização e lutas irão conseguir os seus direitos.

Estavam presentes dois vereadores que se comprometeram em marcar na próxima sexta-feira, dia 6, primeiro dia de greve, uma sessão especial na Câmara Municipal, para discutir a situação.

Na sexta-feira, as 8 horas da manhã será realizada uma manifestação na cidade, com concentração na praça central, onde percorrerá todas as ruas da cidade demonstrando a insatisfação dos servidores para com a gestão municipal.

O Prefeito Renê Caroca não compareceu a assembleia e nem tampouco mandou nenhum representante, o que deixou ainda mais  revoltados os servidores com o desrespeito.

sinfemp.com.br

Comente com o facebook

Comentários

Deixe um comentário