Prefeita de Patos não comparece a audiência e professores entrarão em greve

A Presidente do SINFEMP- Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, Carminha Soares, lamentou a ausência da Prefeita Francisca Motta na audiência marcada na última sexta-feira, dia 22 de fevereiro no primeiro dia de mobilização dos professores de Patos.

Para a sindicalista, não tem sentido a prefeitura que já recebeu o aumento de 7,97% desde o mês de janeiro e o FUNDEB que aumentou em 594 mil, apenas nos dois meses de janeiro e fevereiro de 2013, superior aos mesmos meses de 2012, não querer conceder o aumento a categoria, deixando de cuidar bem da educação e dos profissionais do magistério público municipal.

Além do prejuízo aos professores ativos, ainda tem os aposentados e pensionistas que também ficarão sem aumento salarial, pelo segundo mês consecutivo.

Municípios a exemplo de Campina Grande, João Pessoa e o próprio governo estadual concedeu aumento salarial de 10% e a Prefeitura de Patos se nega a conceder o aumento já determinado pelo MEC aos profissionais da educação.

Em assembléia realizada na tarde desta segunda-feira, dia 4 de março, os professores decidiram paralisar as atividades nos dias 6, 7 e 8 de março, realizando mais uma manifestação na quarta-feira, em frente à Prefeitura e neste mesmo dia decidir pela decretar greve por tempo indeterminado no Município.

Além disso, a entidade sindical, irá solicitar a prestação de contas relativas ao FUNDEB de 2012, pois muitos professores contratados estão procurando a entidade, afirmando que não receberam os seus salários e surgem conversas de que o não aumento salarial aos professores seria para garantir esse pagamento atrasado.

O SINFEMP também acionará o Ministério Público Federal para ver todos os repasses que foram feitos para o FUNDEB/Patos, pessoas que receberam e continuam recebendo, para averiguar se realmente tem ou não condições de conceder o aumento.

A entidade irá visitar todos os locais de trabalho, mobilizando a categoria para a mobilização e futura greve, fazendo também um trabalho junto aos pais de alunos, através de uma carta aberta, onde colocará quanto o município vem recebendo e o atual salário dos professores. “Não podemos aceitar que os professores ativos e aposentados fiquem sem aumento salarial em 2013 e vamos buscar todos os meios de garantir esse direito que está sendo nos tirado pela a atual gestora municipal, frisou Carminha Soares”, presidenta do SINFEMP.

Todos os professores devem comparecer na quarta-feira, dia 6 de março, às 08:00 horas da manhã, na sede do SINFEMP, localizada na Praça Edivaldo Mota, 63, todos usando roupas pretas, demonstrando a sua insatisfação com a secretária de educação e a prefeita Francisca Motta em negar ao aumento salarial a categoria.

Na sexta-feira, dia internacional da mulher, as professoras municipais estão sendo convidadas para a caminhada vestindo a cor preta para demonstrar à insatisfação e o desrespeito à mulher, mãe, professora, educadora do município de Patos.

sinfemp.com.br

Comente com o facebook

Comentários

Deixe um comentário